A Igreja alguma vez já proibiu a leitura da bíblia?

Durante o primeiro milênio consolidou-se na Igreja a prática salutar da lectio divina, ou seja a leitura orante das Sagradas Escrituras. Essa prática foi adotada por muitos e muitos santos e também estendida aos leigos.

A Igreja alguma vez já proibiu a leitura da bíblia?

A Igreja alguma vez já proibiu a leitura da bíblia?

Embora a Igreja Católica nunca tenha proibido a leitura das Sagradas Escrituras por quem quer que fosse, é verdade que ela sempre orientou no sentido de que fossem lidas sob a assistência do Magistério.

Durante o primeiro milênio consolidou-se na Igreja a prática salutar da lectio divina, ou seja a leitura orante das Sagradas Escrituras. Essa prática foi adotada por muitos e muitos santos e também estendida aos leigos. É de tal importância desse tipo de oração que assim diz o Catecismo:

"A Igreja exorta todos os fiéis cristãos, com veemência e de modo peculiar... a que pela frequente leitura das divinas Escrituras aprendam a eminente ciência de Jesus Cristo... Lembre-se, porém, de que a leitura da sagrada Escritura deve ser acompanhada pela oração, a fim de que se estabeleça o colóquio entre Deus e o homem; pois a Ele falamos quando rezamos. a Ele ouvimos quando lemos os divinos oráculos.

Os padres espirituais, parafraseando Mt 7,7, resumem assim as disposições do coração alimentado pela Palavra de Deus na oração: 'Procurai pela leitura, e encontrareis meditando, batei orando, e vos será aberto pela contemplação.'" (CIC 2653-2654).

Acompanhe-nos pelas redes sociais:

Olá, deixe seu comentário para A Igreja alguma vez já proibiu a leitura da bíblia?

Enviando Comentário Fechar :/