Estudo Bíblico Online - a Palavra de Deus é viva!

Aspectos históricos e literários da Bíblia: Origem

As primeiras linhas certamente foram escritas por Moisés quando atravessava o deserto do Sinai, mas a configuração em livros (rolos) só aconteceu mais tarde.

Por Dimar Luiz dia em Artigos visitas: 542

Aspectos históricos e literários da Bíblia: Origem

A Bíblia tem sua origem em Deus e no povo de Israel.

A) Deus: é a fonte principal da Bíblia. Ela nasce do pensamento divino, do seu grande desejo de se comunicar com o ser humano. Ainda mais: ela é o próprio pensamento divino que estava com Deus, era Deus e se fez livro.

B) Israel: a palavra de Deus se encarnou na história de um povo e, por ele, todos os povos foram abençoados. “Deus amantíssimo, buscando e preparando a salvação de todo o gênero humano, escolheu com singular delicadeza um povo para ele, a quem confiou suas promessas” (DV 14).

Mas a Bíblia não caiu do céu. Ela teve um processo de formação em três etapas intimamente unidas entre si.

a) os acontecimentos: a primeira etapa de formação da Bíblia e, ao mesmo tempo, sua essência, reside nos fatos concretos, acontecimentos salvíficos. Antes de ser escrita, a Bíblia foi uma realidade experimentada e vivida pelo povo. Mais que relatos míticos, fábulas ou histórias criadas, a Bíblia é a rica experiência de Israel com Deus.

b) a tradição oral: imediatamente após a experiência salvífica, acontece a transmissão verbal, através de cantos, poemas e pregação de tudo o que Israel experimentou de Deus.

De geração a geração, de pais para filhos, Israel foi contando os acontecimentos vividos no seu dia a dia. Esse procedimento durou muito tempo (até séculos), antes de tudo ser escrito. A repetição contínua dos acontecimentos na memória do povo levou a ampliações e reduções dependendo da necessidade do momento e do interesse do contador. A tradição oral filtrava e confirmava os acontecimentos salvíficos. A tradição oral é uma fonte autorizada de interpretação das ações salvíficas.

c) a tradição escrita: graças aos homens e mulheres inspirados pelo Espírito Santo, o núcleo essencial da tradição oral começou a ser colocado por escrito. As intervenções divinas e os oráculos dos profetas foram tomando forma de escritura. A tradição escrita é para a tradição oral a parte do rio que se congela. Não é todo o rio, mas somente sua parte palpável, o que pode ser mantido em nossas mãos. As escrituras são a concretização do rio abundante da tradição oral. Os escritores, assistidos por Deus, escolheram o que de mais importante (o necessário, de acordo com as circunstâncias) havia na tradição oral.

Do modo como a temos hoje, a Bíblia é a síntese das manifestações salvíficas de Deus na história do seu povo, e de como o povo narrava essas intervenções.

Exercício: Lembre-se das histórias que seus avós e pais contavam: seus atos heróicos, estripulias, etc. Que acréscimos (ampliações ou reduções) foram feitos? Algumas delas se tornaram livros?

3.1.Onde foram escritos os textos bíblicos

As primeiras linhas certamente foram escritas por Moisés quando atravessava o deserto do Sinai, mas a configuração em livros (rolos) só aconteceu mais tarde.

Os livros do AT foram escritos na Palestina (a maior parte deles), na Babilônia (onde o povo de Deus ficou exilado) e no Egito (para onde muitos judeus foram depois do Cativeiro da Babilônia).

Os livros do NT foram escritos na Palestina, na Síria, na Ásia Menor, na Grécia e em Roma (lugares onde haviam sido fundadas comunidades cristãs).

3.2. Data de nascimento da Bíblia

A) Dos acontecimentos: os primeiros acontecimentos bíblicos dos quais se tem documentos datam do século XIX a.C. Os cc[1]. 1 a 11 de Gênesis escapam ao controle de datas e são chamados de “mistérios da pré-história”. Geralmente se situa a origem histórica dos acontecimentos bíblicos por volta da metade do século XIX a.C.

B) Da tradição oral: certamente nasce com Abraão, nosso pai na fé. Após o seu chamado, no silêncio e na intimidade da noite, contou a Sara, sua esposa, a sua experiência com Deus. Desde então, todas as experiências de Deus eram contadas e transmitidas de pais para filhos.

C) Da tradição escrita: as primeiras letras foram escritas quando as circunstâncias políticas e culturais permitiram ou as necessidades exigiram. Possivelmente os textos que Moisés escreveu (Cf. Ex. 34,28) são: Gn 4,24-25; 9,25-29.

Algumas narrações foram inspiradas em outros relatos da literatura de povos vizinhos, mas não são cópias. Eram reinterpretações à luz da sua experiência com YHWH[2]. Isso não diminui, em nada, o valor da Bíblia, mas revela a comunhão de todos os povos em Deus.

[1] Obs.: um único c com ponto (c.) = capítulo; dois cc com ponto (cc.) = capítulos. O mesmo vale para versículos (v. = versículo e vv. = versículos).

[2] Por exemplo: os Dez mandamentos foram inspirados no Código de Hammurabi, do século XVIII a.C.

Compartilhe esse post: