Aguarde, carregando...

Estudo Bíblico

Constituição do Povo - Isaac e Jacó

Constituição do Povo - Isaac e Jacó
Dimar Luiz
Por: Dimar Luiz
Dia 05 de julho de 2020

Isaac é o descendente da promessa, mas seu papel no plano da salvação é quase que imperceptível. Ele é mencionado entre as duas grandes colunas da fé: Abraão, seu pai e Jacó, seu filho.

De Isaac a escritura fala muito pouco. Ele é o descendente da promessa, mas seu papel no plano da salvação é quase que imperceptível. Ele é mencionado entre as duas grandes colunas da fé: Abraão, seu pai e Jacó, seu filho. Ele serve, no silêncio e na humildade, ao projeto de Deus.

Isaac teve dois filhos: Esaú[1] e Jacó[2]. Deus preferiu Jacó a Esaú que era o primogênito. Os planos de Deus continuam fugindo à lógica humana. Jacó, junto com sua mãe, trama um golpe para roubar de seu irmão o direito de primogenitura e a bênção de Isaac (Cf. Gn 25,27-34; 27,1-40). E consegue. Isso revela a escolha que Deus fez de Jacó. É a ele que Deus renova a promessa feita a Abraão.

Jacó, após uma batalha com Deus (Cf. Gn 32,23-33), recebe o nome de Israel[3] e tem doze filhos que serão as doze colunas de Israel (12 Tribos). Entre os filhos de Jacó a promessa é renovada a Judá[4]: “A ti, Judá, teus irmãos renderão homenagem, tua mão pesará sobre a nuca dos teus inimigos. O cetro não será tirado de Judá nem o bastão de comando de entre os seus pés até que venha aquele a quem pertencem e a quem obedecerão os povos” (Gn 49,8.10). É da tribo de Judá que nascerá o salvador.

[1] Este nome quer dizer: “Peludo”.

[2] O nome quer dizer: “O que agarra o calcanhar” (Cf. Gn 25,26).

[3] Segundo o programa BibleWorks 7, o nome significa: “Deus prevalece”. Alguns traduzem, porém, “O que venceu Deus”.

[4] O nome quer dizer: “Elogiado, louvado”.

Veja nossos posts relacionados:

Confira mais artigos relacionados e aprofunde seus conhecimentos nas Escrituras.