Aguarde, carregando...

Estudo Bíblico

Constituição Interna pela Aliança e Lei - O deserto

Constituição Interna pela Aliança e Lei - O deserto
Dimar Luiz
Por: Dimar Luiz
Dia 05 de julho de 2020

A liberdade não se ganha num instante. É um processo lento. A páscoa foi só o começo. Para ser livre é preciso uma geração, uma vida (40 anos).

Na noite da Páscoa começa, para Israel, a longa caminhada rumo à terra prometida. A liberdade não se ganha num instante. É um processo lento. A páscoa foi só o começo. Para ser livre é preciso uma geração, uma vida (40 anos). À medida que dá seus primeiros passos Israel vai aprendendo a ser livre, vai conquistando a sua liberdade.

Eles não foram pelo caminho mais curto e sim pelo que Deus lhes traçou, pois os caminhos de Deus não são os nossos: “Quando o Faraó deixou sair o povo, Deus não guiou o povo pelo caminho que passa pela terra dos filisteus, embora mais curto, pois achava que, diante de um combate, o povo poderia arrepender-se e voltar para o Egito. Deus fez o povo dar a volta pela rota do deserto do mar vermelho” (Ex 13,17-18). Toda a vida de Israel é seguir a rota que Deus lhe marcou, avançar sem parar, sem voltar atrás. Deus mesmo guiará Israel pelo deserto até chegar ao Sinai, o monte de Deus. Uma coluna de fogo durante a noite e uma nuvem durante o dia testemunham a proteção e a companhia divina:

“O Senhor os precedia, de dia, numa coluna de nuvem, para lhes mostrar o caminho; de noite, numa coluna de fogo para iluminar, a fim de que pudessem andar de dia e de noite. De dia não se afastava do povo a coluna de nuvem, nem de noite a coluna de fogo” (Ex 13,21-22).

Veja nossos posts relacionados:

Confira mais artigos relacionados e aprofunde seus conhecimentos nas Escrituras.