Estudo Bíblico Online - a Palavra de Deus é viva!

Instrução do povo de Deus: Os profetas, vocação, identidade e ensino

Agora Deus quer instruir e formar esse povo. A pedagogia divina usará três métodos para a instrução do povo: a palavra dos profetas, o sofrimento do desterro e a esperança messiânica.

Por Dimar Luiz dia em Artigos visitas: 682

Instrução do povo de Deus: Os profetas, vocação, identidade e ensino

Deus, preparando a salvação do gênero humano, escolheu e constituiu para si um povo e confiou-lhe suas promessas. Deus constituiu seu povo multiplicando-o numericamente, pela aliança e lei e pela doação da terra e monarquia. Agora Deus quer instruir e formar esse povo. A pedagogia divina usará três métodos para a instrução do povo: a palavra dos profetas, o sofrimento do desterro e a esperança messiânica.

Pela palavra dos profetas

Profeta não é alguém que simplesmente prediz o futuro. Não é um alienado do presente que se refugia no futuro, mas vive intensamente o presente, tendo como referência:

a) O passado: a eleição de Deus e a aliança do Sinai;

b) O futuro: o cumprimento da promessa de Deus.

Vocação do profeta

O chamado do profeta é iniciativa de Deus: “Foi o Senhor Deus que me tirou de detrás do rebanho e me ordenou: ‘vai profetizar contra Israel, o meu povo’... Tu me seduziste, Senhor, e eu me deixei seduzir! Foste mais forte do que eu e me subjuguei! Tornei-me a zombaria de todo dia, todos se riem de mim” (Am 7,15; Jr 20,7). Deus chama e envia o profeta para a missão, para falar em seu nome e com seu poder. Deus escolhe quem quer, como quer, onde e quando quer. Normalmente o vocacionado tenta resistir ao chamado de Deus por saber das exigências.

Identidade

Profeta não é o que fala de Deus, apenas. É o que fala em nome de Deus. É o arauto de Deus, seu mensageiro. O profeta é receptor e transmissor:

a) Receptor: é o homem que escuta Deus e tem sensibilidade para captar a mensagem divina. É o homem de Deus, cuja vida gira em torno de Deus, por isso pode captar a mensagem divina. A mensagem pode chegar de várias formas: visão, audição, sonho ou por inspiração interior (esta é a mais comum). A principal função do profeta é descobrir o misterioso plano de Deus para o povo, por isso ele é um contemplativo antes de ser homem da ação.

b) Transmissor e intérprete: depois de captar a mensagem de Deus, o profeta vai entregá-la aos seus destinatários. As palavras são antes de tudo de Deus e o profeta tem consciência de ser apenas o instrumento de realização do plano de Deus. Ele é também o intérprete da realidade do povo, pois está inserido no mesmo povo. Ele não quer ensinar o que Deus é em si mesmo e sim o que Deus é para o homem e o que o homem é para Deus.

Compartilhe esse post: