Estudo Bíblico Online - a Palavra de Deus é viva!

Maria, Arca da Aliança do Novo Testamento

É preciso compreender o que a Arca da Aliança significava para os hebreus e depois compararmos com Maria. A Arca era o sinal da presença de Deus e a confirmação de que Deus agia no meio deles.

Por Dimar Luiz dia em Artigos visitas: 2458

Maria, Arca da Aliança do Novo Testamento

Os autores do livro “Projeto Continuidade”[1] fazem uma ligação muito profunda entre a Arca da Aliança com Maria. Vamos apresentar aqui os elementos principais desta ligação.

Primeiro é preciso compreender o que a Arca da Aliança significava para os hebreus. Era o sinal da presença de Deus e a confirmação de que Deus estava no meio deles.

a) A Arca era a indicação do caminho (Js 3,3-17);

b) A Arca era o sinal da vitória (1Sm 4,3s);

c) Diante da Arca o adversário caía (1Sm 5,3);

d) Era o sinal da bênção (2Sm 6,12)

Conteúdo da Arca da Aliança: (Hb 9,4). Os três elementos são figuras de Jesus Cristo, o messias prometido por Deus.

O maná = Jesus é o pão vivo descido do céu (Jo 6,41);

A vara = Jesus é o bom pastor que conduz o povo da nova aliança (Jo 10,10);

As Tábuas da Lei (Palavra de Deus) = Jesus é a palavra de Deus encarnada no meio de nós (Jo 1,14).

Depois desses elementos fica fácil compreender que Maria é a Arca da Aliança do NT, pois trouxe Jesus em seu ventre, como a Arca do AT trouxe a presença de Deus para o povo de Israel. Em Maria se aplicam as características da Arca do AT:

a) Nela se cumpre a profecia de Gn 3,15 = Derrota do Adversário;

b) A presença de Maria é sinal de bênção e louvor a Deus (Lc 1,40-44);

c) Maria é sinal (indicação) do caminho a ser seguido (Jo 2,5);

d) Maria deve ser levada para casa, como a Arca da Aliança era levada para o meio o acampamento (Jo 19, 26).

Nela culmina a primeira grande etapa do mundo, ao mesmo tempo em que em seu coração e seu ventre se iniciam os primeiros tempos, a era messiânica. Ela coroa gloriosamente a etapa de preparação para a vinda do messias e se torna o laço de união com o Novo Testamento.

[1] SANTOS, Manoel do Rosário e PEDROSO, Isabel Cristina dos Santos. Projeto Continuidade. Ed. Nova Evangelização, Brasília: 1994.

Compartilhe esse post: